Todo arquiteto pode e deve inovar, mas para isso é essencial entender o passado. Conheça os ensinamentos dos grandes nomes da arquitetura brasileira e inspire-se para seu crescimento profissional:

No Brasil temos uma boa chance de produzir arquitetura que é diferente da europeia e de outros lugares. Este é um bom momento para construirmos de uma nova forma e explorar as possibilidades que a arquitetura brasileira pode se tornar. (Paulo Mendes da Rocha)

O Studio prega o trabalho em equipe e eu sou apenas uma peça da engrenagem. Tenho prazer em dividir os méritos. A arquitetura é um trabalho coletivo. (Marcio Kogan)

Valorizo uma linguagem que exprima o momento que estamos vivendo. Se hoje se fala em sustentabilidade e economia de mão-de-obra, meus projetos têm de refletir essa vertente. Não se trata apenas da forma. (Arthur Casas)

Há um gosto de vitória e encanto na condição de ser simples. A finalidade da casa é a de proporcionar uma vida conveniente e confortável, e seria um erro valorizar demais um resultado exclusivamente decorativo.” (Lina Bo Bardi)

“De Pampulha a Brasília eu segui o mesmo caminho, preocupado com a forma nova, com a invenção arquitetural. Fazer um projeto que não representasse nada de novo, uma repetição do que já existia, não me interessa. E nesse sentido, até Brasília eu caminhei.” (Oscar Niemeyer)

Leia também: 5 truques para se destacar em um processo seletivo para arquitetos

“Arquitetura é antes de mais nada construção, mas, construção concebida com o propósito primordial de ordenar e organizar o espaço para determinada finalidade e visando a determinada intenção.” (Lucio Costa)

“Sem compreender as necessidades de uma cidade e, principalmente sem compreender as funções das áreas verdes, o paisagista não poderá realizar jardins.” (Roberto Burle Marx)

“Acho um absurdo quando ouço arquitetos falarem que o cliente estragou sua obra. Isso é inconcebível de ouvir. Primeiro, porque se escolho os trabalhos que pego, o cliente jamais estragará. É óbvio, o gosto dele bate com o meu. Por isso, nunca comprei uma briga com um cliente. O arquiteto acha que tem que fazer o que quer, do jeito dele. Tenho de fazer o que meu cliente quer do meu jeito, sob o meu olhar. ” (Isay Weinfeld)

“Através da questão do planejamento paisagístico eu via a importância da antropologia, não dá pra desligar as coisas. Para que a gente faz os parques? Não é só para ter áreas verdes. É para as pessoas usarem.” (Rosa Kliass)

“A obra materializa a relação da arquitetura com as pessoas que a frequentam ou a usam: o diálogo com os espaços internos, a adequação dos materiais e a clareza funcional. É assim nas praças, nos centros de convivência, nos espaços de cultura, nos aquários, nas moradias e nos complexos residenciais. São as emoções e as razões pelas quais tenho me empenhado para que meus projetos sejam construídos.” (Ruy Ohtake)

Inspirado para deixar sua marca na arquitetura? Conheça a Projetou.